Quando posso dar peixe para meu filho?

quando posso dar peixe

A Organização Mundial de Saúde recomenda que os bebês sejam amamentados exclusivamente até o sexto mês. Só após esse período, as nutricionistas e os pediatras indicam a introdução de alimentos sólidos, como frutas e papas salgadas. E o peixe pode fazer parte do cardápio do seu bebê já nessa fase.

Os benefícios desse alimento são muitos. Estudos mostram que os ácidos graxos ômega-3 (gordura poliinsaturada), encontrados principalmente no salmão e na sardinha, são importantes para o desenvolvimento do sistema nervoso central e da retina e na prevenção de doenças crônicas, como obesidade e hipertensão.

No caso de alergias é importante saber se os pais têm alergia, além disso a oferta a criança deve ser feita aos poucos. Isso porque, caso a criança apresente alguma reação, fica mais fácil identificar o que causou o problema. Com relação às espinhas, o ideal é escolher os peixes que têm poucas ou que não as tenham, como cação, linguado ou badejo. Se não for possível, deve-se retirá-las com cuidado e atenção, e sempre checar mais uma vez antes de oferecer ao bebê.

O principal cuidado, no entanto, vem antes de o peixe estar no prato da família – na hora da compra! Dê preferência para o pescado fresco, mais fácil de verificar a qualidade por meio do odor, textura e coloração. Observe se a carne está firme, brilhante e escorregadia; se os olhos estão brilhantes e protuberantes; e as brânquias úmidas e brilhantes, entre a cor de rosa e vermelho intenso. O peixe também deve estar conservado em meio a camadas de gelo.

Para quem prefere o peixe congelado ou congela o peixe fresco, é preciso atenção ao descongelar. Jamais o faça em temperatura ambiente, porque não é uniforme e pode gerar perda de qualidade, umidade e permitir o crescimento de micróbios. A recomendação é descongelar o pescado na geladeira, a 4 °C. E lembre-se: nunca congele novamente o peixe que foi descongelado. Após ter sido preparado, o alimento pode ser conservado na geladeira por até 24 horas.


Papa de peixe

Ingredientes
– 1 colher (sopa) de lentilha crua
– 400ml de água
– 35g de peixe ( pescada OU linguado)
– 1/3 de batata média descascada e picada
– 1 ½ colher (sopa) de cenoura descascada e picada
– 2 folhas de couve picadas
– ½ dente de alho picado
– 1 colher (café) de salsinha picada
– 1 colher (café) de azeite

O peixe, é uma boa fonte de ômega 3 e deve estar presente na rotina alimentar do bebê

Modo de preparo
Deixe a lentilha de molho de um dia para o outro em água. Dispense a água.Em uma panela de pressão, coloque as lentilhas e 400ml de água e leve para cozinhar. Quando pegar pressão, aguarde mais 20 minutos. Retire a pressão, abra a panela e adicione o peixe, a batata, a cenoura, a couve e o alho. Feche novamente a panela e volte para o fogo. Cozinhe na pressão por mais 20 minutos. Ao final do cozimento, adicione a salsinha picada, deixe no fogo por mais 1 minuto. Caso ainda tenha água na panela, deixe cozinhando até que essa evapore (não descarte água, pois ela contém muitos nutrientes importantes).

É importante que os ingredientes cozinhem até ficarem bem amolecidos, fáceis de amassar com o garfo.

Transfira o conteúdo da panela para um recipiente. Amasse bem os vegetais e desfie muito bem o peixe, tome cuidado e fique atenta pare retirar todos os espinhos do peixe. É importante que não fiquem pedaços dos alimentos, lembre-se que este é um dos primeiros contatos do bebê com alimentos diferentes do leite; a gengiva já realiza um processo parecido com a mastigação, mas a ausência de dentes não permite alimentos duros ou em pedaços.

Rendimento: 1 porção. Cada porção corresponde a 2/3 de xícara de chá da papinha.

Valor calórico por porção: 192 kcal.

Anúncios

Receitinha Doula – Biscoito de batata sem gluten

Receita de biscoito de batata sem gluten

Biscoito de batata sem gluten

Ingredientes:

2 batatas medias cozidas e espremidas
3 colheres de sopa de farinha de arroz
2/3 de xicara de amido de milho
1 gema
50gr de margarina
1 colher de chá de sal
1 colher de chá de fermento em pó
1 com de sopa de orégano (opcional)

Modo de fazer:

Misture todos os ingredientes secos e acrescente a gema e margarina. Acrescente a batata e misture bem. Se ficar muito mole acrescente mais farinha de arroz  ou de milho. Abra pequenas porções de massa e corte os biscoitinhos e coloque em uma assadeira untada. Asse em forno médio por 15 min até dourar, depois vire os biscoitos para dourar o outro lado por cerca de 5 minutos.

Receitinha Doula – Hamburguer caseiro

receitahamburguer

Hamburguer caseiro

Ingredientes 
• 400 g de carne magra moída ( patino)
• 1 clara
• 1 col. (sopa) de semente de chia
• 1 col. (sobremesa) de farinha de linhaça (ou aveia em flocos)
• 1/2 cebola média em cubinhos
• 1/4 de xíc. (chá) de salsa picada
• Sal e pimenta-do-reino a gosto

Acompanhamentos 
• 4 pães  para hambúrguer, de preferência integral
• 4 col. (sobremesa) de cream cheese l
• 4 rodelas de tomate
• Folhas de alface

Modo de fazer 
Em uma tigela funda, misture a carne, a clara, a chia, a farinha de linhaça, a cebola e a salsa. Tempere com o sal e a pimenta-do-reino. Divida em quatro partes iguais e molde no formato de hambúrguer. Em uma frigideira antiaderente, doure o hambúrguer dos dois lados. Para montar o sanduíche: passe o cream cheese em uma das partes do pão e coloque a alface, o tomate e o hambúrguer. Feche o sanduíche e sirva em seguida.

Saiba a importância do potássio para a gestante.

potassiogestante

O potássio é um mineral importante para a gestante, pois tem duas funções básicas.

A primeira é que o excesso de sódio pode provocar edema nas gestantes, além de elevar a pressão, logo o consumo de alimentos fontes de potássio podem ajudar a regular a pressão. Arterial. Outra questão é que na gravidez é muito comum as mulheres terem câimbras devido à má circulação sanguínea. O consumo de alimentos fonte de potássio auxilia bastante causando alivio.

Exemplo de alimentos fonte: abacate, ameixa, abacaxi, laranja pera, banana, mamão, maracujá, melão, tamarino. Acelga, aipo, batatas, beterraba, brócolis, chicória, água de coco, ervilha, espinafre, grão de bico, mandioca, milho, rabanete e bertalha.