Aula Veiga de Almeida – Assistência Nutricional no Pré Natal.

Nossa querida Nutricionista, Adriana Lucia, teve o prazer de dar uma aula sobre “Assistência Nutricional no Pré Natal” aos alunos de graduação da Universidade Veiga de Almeida. Parabéns Adri!

palestra 1 palestra

palestra 3 palestra 1 palestra 2

Anúncios

Gorduras essenciais para os bebês!

gorduraessenciais

As gorduras insaturadas são benéficas para a saúde do bebê. Alimentos fontes de w5,6 e 9 são excelentes para o cérebro ,pois o ômega 3 age na formação da bainha de mielina, um componente dos neurônios. Assim, ocorre a melhora do desempenho cognitivo, da atividade cerebral e comunicação entre as células do cérebro. O ácido graxo também conta com efeito vasodilatador e por isso ocorre o aumento do aporte de oxigênio e nutrientes.

Pesquisas apontaram a melhora do desenvolvimento escolar em crianças e adolescentes devido ao consumo dos alimentos ricos em w3.

Alimentos ricos em w3: peixes (atum, sardinha, salmão) e linhaça, abacate, chia. No caso dos bebês podemos oferecer a partir do 7 meses.

Por que incentivar a mastigação do bebê?

MASTIGACAO

Desde Cedo devemos incentivar a mastigação do bebê mesmo que ele não tenha dente, pois estimula a movimentação da face.

A mastigação também favorece a digestão e auxilia também na degustação. Quanto mais cedo a criança começa a sentir os sabores com calma dificilmente será um adulto com dificuldade de se adaptar a novos alimentos. Existe inclusive uma associação entre mastigar mal e obesidade.

A contração muscular na região da boca serve de estímulos à liberação de substancias responsável pela sensação de saciedade. O contato dos ingredientes com toda cavidade oral facilita o envio de sinais à área do cérebro que controla a fome.

Quando for preparar a papa do bebê evite liquidificar e passar na peneira, amasse no garfo mesmo que o bebê não tenha dente, os alimentos devem ser bem macios e amassados se tornem um purê. Portanto tenha paciência e não se desespere quando seu filho mastiga a comida e cospe pra fora alguma coisa. Continue estimulando-o coloque também pouco alimento na colher e espere-o mastigar, evite também de introduzir liquido com comida.

Cólicas, Intestino “preso”, intestino “solto”, saiba o que causam?

1408728287750907

Você sabe quais alimentos  podem causar cólicas no seu bebê?

cebola, repolho, ovo, couve, couve-flor, feijão (principalmente o preto), grão de bico, ervilha,  leite de vaca integral e batata doce .

Dica: No caso do feijão não utilize a aguá do remolho e ao cozinhar coloque louro pois ele auxilia na digestão. O repolho e couve flor devem ser cozidos com a panela aberta.

Você sabe quais são os alimentos que  podem “prender” o intestino do seu bebê?

Batata, inhame, cará, pão, banana, maçã com casca, cenoura, farinha de trigo, amido de milho.

Caso o seu bebê esteja com diarreia é importante procurar um pediatra para investigar o por que mas vale a pena também  introduzir algumas receitas que podem auxiliar nesse caso.

Receitinha para ajudar nesse problema: Purê de maçã

Ingredientes:
1 maçã com casca
Água o suficiente para cobrir a maçã

Modo de fazer: coloque a maçã numa panela com água até que cubra e deixe em fogo baixo.Deixe até o ponto de começar a borbulhar e estore a casca. desligue deixe esfriar um pouco.retire a casca e com uma colher colha a poupa da maçã e coloque no prato.Não precisa colocar nada para adoçar. Sirva o bebê.

Você sabe quais são os alimentos que  podem “soltar” o intestino do seu bebê?

Abacate, abobora, ameixa, iogurte, agua, laranja, manga, óleo, pera, quiabo

Receitinha para funcionamento do Intestino:

Ingredientes:
– suco de uma laranja
– 1/4 mamão papaia passado na peneira
– 2 ameixas secas sem caroço
– 1/2 copo com água

Mode de fazer: Deixe as ameixas na água por algumas horas para que inchem e amoleçam bem.
Misture o suco de uma laranja a polpa de mamão amassada com garfo e por último
acrescente as ameixas bem amassadinhas.amasse tudo no garfo e sirva em colheradas ou como suco.evite liquidificador ou peneira para não perder as fibras.

Por que incentivar a mastigação do bebê?

mastigacaobebe

Desde cedo devemos incentivar a mastigação do bebê mesmo que ele não tenha dente, pois estimula a movimentação da face.

A mastigação também favorece a digestão e auxilia também na degustação. Quanto mais cedo a criança começa a sentir os sabores  com calma dificilmente será um adulto com dificuldade de se adaptar a novos alimentos. Existe inclusive uma associação entre mastigar mal e obesidade.

A contração muscular na região da boca serve de estímulos à liberação de substancias responsável pela sensação de saciedade. O contato dos ingredientes com toda cavidade oral facilita o envio de sinais à área do cérebro que controla a fome.

Quando for preparar a papa do bebê evite liquidificar e passar na peneira, amasse no garfo mesmo que o bebê não tenha dente, os alimentos devem ser bem macios e amassados se tornem um purê. Portanto tenha paciência e não se desespere quando seu filho mastiga a comida e cospe pra fora alguma coisa. Continue estimulando-o coloque também pouco alimento na colher e espere-o mastigar, evite também de introduzir liquido com comida.

Como é a nutrição de um bebê prematuro?

bebe

Sabemos que o leite materno é o melhor alimento para o bebê, porém, muita vezes os prematuros recebem seus primeiros nutrientes por via intravenosa, em função da imaturidade do trato gastrointestinal e das dificuldades  dos reflexos de sucção e deglutição.

Inicialmente os bebês, recebem água com glicose (soro), e com o tempo, acrescenta-se proteínas, gorduras, vitaminas e minerais aos fluidos que recebem através da veia, o que chamamos de “Nutrição Parenteral Total (NPT)”.

Outra forma de iniciar a alimentação é pela sonda, um tubo que é introduzido no nariz ou na boca e chega ao estômago do bebê. Dessa forma, o leite materno (da própria mãe ou de doadoras) ou mesmo fórmulas infantis, na falta do leite humano, são oferecidos para o prematuro na UTI. Como o bebê ainda é muito pequeno o volume inicial é bem pouco. Com o desenvolvimento dos reflexos naturais de sucção e deglutição o bebê e a mãe são preparados para a fase de relactação.

 Será que o leite da mãe  com filho prematuro é diferente?

O leite materno da mãe prematura que teve um bebê com 29 semanas é diferente da que teve com 31 semanas e ainda distinto da mãe que teve um bebê a termo, porém todos esses leites são adequados às necessidades da criança. O teor de proteína do leite prematuro  é menor porque o rim do bebê é imaturo e pode não conseguir excretar grande quantidade elevada desses nutrientes.

Nos casos em que a produção do leite materno se torna insuficiente e não é possível oferecer leite humano de bancos de leite, é necessário recorrer a leites artificiais, mas a mãe deve entrar em contato com os Bancos de Leite Humano para conseguir o leite materno .

O Como manter  a produção do leite materno   enquanto o bebê ainda não suga?

O  mais importante é ter calma e seguir as orientações dos profissionais do hospital. A primeira ação é ordenhar o colostro nas primeiras 24 horas após o parto.

A ordenha  é uma técnica fácil  e pode facilmente ser feita com as mãos (peça orientação profissional) ou com uma bombinha (manual ou elétrica). Faça a extração do leite de 6 a 8 vezes por dia. Inicialmente a saída do leite é mínima, mas não se desespere.

Tente não ficar mais de 6 horas sem tirar leite e sempre que sentir que suas mamas estão ingurgitadas (bem cheias),  realize a ordenha. Quanto mais regular for maior será a produção.

Não esqueça de ingerir bastante água por dia e descançar.